.........

10 práticas sustentáveis (trecho)

.........

Fonte: Redação Globo Rural

Fazendas apostam na agricultura de baixo carbono e provam que é possível produzir alimentos, fibras e energia e obter lucro com pouco impacto ambiental

Confira a seguir um trecho da reportagem de capa que pode ser lida na íntegra na edição da revista Globo Rural de outubro/2011, já nas bancas.

Produzir alimentos suficientes para uma população estimada em 9 bilhões de pessoas em 2050 e ao mesmo tempo preservar a natureza é o grande desafio da agricultura mundial deste século. Pelas estimativas da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o mundo terá de aumentar em 70% sua produção agrícola nos próximos 40 anos para evitar uma grave crise alimentar e a escalada da fome.

Na avaliação de representantes do agronegócio brasileiro, é importante que o setor transforme as questões ambientais em uma agenda positiva em favor de uma produção mais eficiente, de maior qualidade e capaz de limitar a expansão das fronteiras agrícolas. Com os novos tempos, produtores brasileiros, que nas últimas décadas investiram na formação de uma agricultura especializada, devem encarar como oportunidades de negócios a recuperação de áreas de proteção ambiental e os investimentos na diversificação de suas propriedades. Nas páginas seguintes, você vai conhecer exemplos de fazendas que adotaram a agricultura verde e já estão colhendo os benefícios dessa tecnologia.
A transição para uma economia de baixo carbono é complexa e, por tal motivo, deve fazer parte das ações tanto da iniciativa pública quanto da privada. O Brasil, que há décadas assumiu a condição de celeiro do mundo, tem um papel importante nesse novo cenário da agricultura mundial, que será pautado pelo aumento da demanda por alimentos e pelas restrições ambientais à abertura de novas áreas agrícolas. Cabe ao país a responsabilidade, atribuída até mesmo pela FAO, de aumentar em 40% sua safra até 2050. E o Brasil reúne todas as condições para cumprir essa meta, dando as respostas que o mundo espera de nós.
A semente dessa nova revolução agrícola já foi semeada por aqui e alguns agricultores saíram na frente implantando técnicas de cultivo e de criação produtivas e sustentáveis. Mas ainda temos um longo caminho a ser percorrido, que vai exigir dos produtores muita garra e, principalmente, investimentos em tecnologia e inovação.

Editora Globo

Leia Mais (para assintes da revista)
Íntegra da reportagem de capa (assinantes)